Associados e Amigos viajam em excursão pelo Nordeste: Natal, João Pessoa, Recife/Olinda

No dia 25 de julho deste ano um grupo de amigos e amigas da Família AAUFMA partiu de São Luís, em direção a Recife-Pernambuco, cheio de expectativas. Lá, havia uma van da empresa de turismo para nos levar à cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Ali, esperávamos um lindo sol, mas o que encontramos foi um dia meio chuvoso e frio. Frio no Nordeste? Pois é… Começava assim aquela aventura cheia de surpresas! Para nós do Nordeste, mais precisamente de São Luís, uma Ilha, imaginamos que estar em Natal, João Pessoa e Recife-Olinda é quase a mesma coisa: praias, comida baseada em frutos do mar, ritmos e danças tipicamente nordestinas, muito colorido, etc. Ledo engano… Sim, tem muita semelhança, mas, cada cidade tem suas peculiaridades. Deparamo-nos com tanta criatividade nos artesanatos que refletem as culturas locais e a oferta de bons serviços aos turistas. Somado a tudo isso pudemos observar um povo alegre e acolhedor. Natal tem belas e bem cuidadas praias muito apropriadas para receber os visitantes. Inclusive, ficamos hospedados na Praia Ponta Negra, o que oportunizou um belo passeio de catamarã numa manhã de sol e… chuva. Mas, em Natal, fomos surpreendidos com duas experiências ímpar em pleno Nordeste: a primeira, foi a visita ao Aquário Natal, rico em espécies de peixes, enormes pirarucus, inclusive tubarões, dentre outros. Mas, naquele espaço quase natural não havia só peixes, mas um pouco de tudo: jacarés, macacos, cobras, pinguins, hipopótamo, tartarugas gigantes, cavalos marinhos…  FOTO DO GRUPO NO AQUÁRIO

Bom, na Praia de Genipabu, além de desfilar de embuggy, a segunda experiência especial para alguns foi passear “montados” em um dromedário. Dia seguinte, em um barco, tivemos uma tentativa infrutífera de ver golfinhos na Praia da Pipa.

Outra experiência ímpar foi a visita à Barreira do Inferno, onde alguns tiraram fotos, inclusive, com vestes de astronauta.

Depois, fomos conhecer também o maior cajueiro do mundo, na opinião dos nativos. Muitas surpresas e aventuras…

Após dois dias em Natal, partimos para João Pessoa, capital da Paraíba, vizinha do Rio Grande do Norte. Em João Pessoa, a experiência mais marcante na opinião da maioria, pela diversão, beleza e encantamento foi o passeio de barco na Praia do Jacaré, no horário do pôr do sol. Mas, não havia sol porque o céu estava coberto por nuvens cinzentas. Primeiro, tivemos um momento de descontração quando um par devidamente paramentado dos lendários Lampião e Maria Bonita “escolheram” mulheres e homens, respectivamente, para dançar forró e quadrilha. Depois, já anoitecendo, em frente ao barco, surgiu-nos o famoso saxofonista Jurandy do Sax, tocando o Bolero de Ravel. Lindo e emocionante momento para calar no fundo do coração e ficar na memória! Muita coisa para se ver, ouvir e viver.

Tomamos, novamente, a van e rumamos para Porto de Galinhas, já em Pernambuco. Ali, fomos curtir a praia, onde há uma vila cheia de lojas de artesanatos, de roupas coloridas… Um chamado irresistível às compras. Muitas pessoas do grupo foram curtir a noite na praia… Comidas típicas, danças, muita diversão. FOTOS DO GRUPO EM PORTO DE GALINHAS

Na manhã seguinte, partimos para Recife, onde ficamos hospedados na bela Praia da Boa Viagem. No último dia, um emcity tour/em pela cidade de Recife, quando pudemos tirar “onda” de dançarinos e dançarinas do frevo e ver, em especial, os Museus dos Grandes Bonecos que fazem parte da história local e que, praticamente, são seu cartão postal. Uma festa de criatividade e de cores para os olhos dos visitantes!

Olinda, foi só uma visita rápida por causa da chuva que nos “obrigou” a seguir logo para o aeroporto… Nas cidades visitadas, foi feito city tour, quando pudemos conhecer um pouco da história de cada uma. Obviamente, não faltaram curtição nas praias, compras e refeições em restaurantes que serviam, em especial, peixes e camarões..

31 de julho foi o dia de retorno para São Luís. Fica aqui registrada a saudade ao fim de cada viagem, com gosto de “quero mais”, tanto pelos prazeres divididos como pelas amizades que vão ficando cada vez mais consolidadas!

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*